5 Curiosidades sobre Lisboa
Back to posts

5 Curiosidades sobre Lisboa

Back to posts

5 Curiosidades sobre Lisboa

5 Curiosidades sobre Lisboa

5 Curiosidades sobre Lisboa

A capital de Portugal, umas das mais procuradas no mundo enquanto destino turístico, apresenta uma diversidade cultural e paisagística que justifica a sua popularidade além-fronteiras. Cá dentro, há muito que os próprios portugueses não sabem e, por isso, deixamos aqui algumas curiosidades sobre Lisboa.

1. Lisboa tem 3 daqueles que são considerados as 7 Maravilhas de Portugal

São eles o Mosteiros dos Jerónimos, a Torre de Belém e o mítico Palácio da Pena em Sintra.Estes são tipicamente daqueles monumentos que visitamos com a escola uma ou duas vezes e nunca mais lá voltamos, erradamente. E porquê? É imperdível apreciar um final de tarde ou começar do dia no terraço na Torre de Belémdepois de conhecer as 5 áreas principais da Torre ou de espreitar a masmorra que, por ser tão baixa, os presos que lá ficavam nem conseguiam estar de pé. Na parte de fora está a primeira imagem de um rinoceronte encontrada na Europa que foi esculpida na Torre inspirada pelo animal que um rei indiano ofereceu a D. Manuel I naquela época.No outro lado da rua, podemos conhecer aquele que já foi, em tempo um orfanato, o Mosteiros dos Jerónimos ou também conhecido por Real Mosteiro de Santa Maria. Lá dentro estão sepultados Camões, Vasco da Gama e Fernando Pessoa (entre outros), servindo este monumento também como panteão nacional.

Demorou aproximadamente de um século a ser construído e demora cerca de uma hora a ser visitado, sem pressas.O Palácio da Pena, em Sintra, proporciona a tarde ideal para um oscilar de emoções entre a tranquilidade dos seus jardins, a perplexão perante a imponência do palácio e a constante sensação de intriga perante os seus mistérios. Entre as particularidades interessantes,destacam-se as cores originais do monumento (metade em tons alaranjados, outra metade amarelada), o facto de ter sido um Mosteiro depois comprado por um alemão que casou com uma rainha portuguesa, ou albergar mais de 2 mil espécies de árvores, incluindo uma árvore venenosa – teixo – ou magnólias.

2. O ponto mais alto da ponte 25 de Abril mede quase 200 metros.

Também conhecida como ponte de Salazar, esta foi construída com inspiração na ponte BayBridge e não na Golden Gate como toda a gente pensa (ambas são em São Francisco). É uma ponte suspensa com um tabuleiro para carros, outro para o comboio e tem, recentemente, um miradouro que permite uma das melhores vistas sobre Lisboa.Na verdade é mais que um miradouro, o Pilar 7 da ponte, permite uma experiência de realidade virtual onde se pode acompanhar uma equipa de manutenção, uma sala com ilusão de profundidade não aconselhada a quem sofre de problemas cardíacos, um passadiço com vista para o rio e uma experiência imersiva que conta a história da ponte.Já com mais de 50 anos, passam hoje cerca de 150mil carros na ponte, mas a primeira travessia vai ficar sempre eternizada por ter sido feita por Austin Seven verde.

3. Um dos primeiros 007s aconteceu em Lisboa

O primeiro filme da famosa saga do agente 007 estreou em 1962 e, ainda nessa década, foi filmado em Lisboa um dos filmes que se seguiram, nomeadamente o 007 – Ao Serviço de Sua Majestade. Infelizmente não foi Sean Connery que interpretou o agente do MI6, mas George Lazenby (considerado o pior 007 de sempre) que filmou as cenas mais românticas (e também o assassínio do vilão) entre Lisboa, Estoril, Sesimbra, Palmela e Guincho.Para compensar o talento, tivemos Johny Depp a passear pelas estradas de Sintra e salões do Chalet Biester enquanto personagem do filme que retrata um grupo de obcecados por clássicos literários, A Nona Porta (1999). Foram ainda filmados em Lisboa o famoso de Bille August, Comboio Nocturno para Lisboa (2013) ou Pai e Filho (2003) de Alexander Sokurov.

4. São mais de 50 os museus e monumentos em Lisboa

Uma das características que mais impressiona quem nos visita, é a diversidade da oferta cultural numa cidade considerada relativamente pequena. A concentração de coisas boas é visível em cada canto: Belém é uma zona que concentra alguns dos mais emblemáticos museus e monumentos de Lisboa: desde já, a referida Torre de Belém e Mosteiro dos Jerónimos, passando pelo Padrão dos Descobrimentos, Centro Cultural de Belém, Museu da Presidência, Museus dos Coches, ou mesmo, um pouco mais à frente, ao Maat e Museu de Eletricidade. Na baixa há também uma grande concentração, desde o Castelo, à emblemática Sé de Lisboa e, descendo, até ao Museu do Fado ou do Chiado. A maior parte está na lista dos museus que podem ser visitados gratuitamente todos os domingos e feriados, até às 14hs. Para complementar esta oferta, Lisboa tem mais de 5 mil operadores turísticos que prestam as mais diferentes atividades.

5. Mais de 7 milhões de turistas visitam Lisboa

Por tudo isto e muito mais, Lisboa já tem um número de visitantes que representa mais de metade da população de Portugal. Isto deve-se muito à promoção de Lisboa lá fora quer seja intencional, quer seja através dos prémios que ganha frequentemente. Só o ano passado foram três: “Melhor destino para City Break” (férias de curta duração de fim de semana ou pouco mais), “Melhor Destino de Cruzeiros” e “Melhor Porto de Cruzeiros” pelo World Travel Awards.


Descubra Lisboa e muito mais em www.ferias-em-portugal.pt